quinta-feira, 17 de março de 2011




PROTOFORMAS DO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO


Grupos pioneiros e as primeiras escolas de Serviço Social

"As instituições assistenciais que surgem nesse momento, como a Associação das Senhoras Brasileiras (1920), no Rio de Janeiro, e a Liga das Senhoras Católicas (1923), em são Paulo, possuem já - não apenas ao nível da retórica - uma diferenciação face às atividades tradicionais de caridade. Desde o início são obras que envolvem de forma mais direta e ampla os nomes das famílias que integram a grande burguesia paulista e carioca e, as vezes, a própria militância de elementos femininos. Possuem um aporte de recursos e potencial de contatos a nível de Estado que lhes possibilita o planejamento de obras assistenciais de maior envergadura e eficiência técnica." (Op.. cit..: 170)
Formação técnica específica para o trabalho de Assistência
O Centro de Estudos e Ação Social de São Paulo (CEAS), é considerado uma manifestação original do Serviço Social brasileiro. Foi criado em 1932, incentivado e controlado pela hierarquia da Igreja .
Tinha como objetivo central: "promover a formação de seus membros pelo estudo da doutrina social da Igreja e fundamentar sua ação nessa formação doutrinária e no conhecimento aprofundado dos problemas sociais'.
Visava ainda "tornar mais eficiente a atuação das trabalhadoras sociais'. (Idem:173)
O CEAS funda vários Centros Operários.
"Até 1932 o CEAS fundou 4 Centros Operários, onde suas propagandistas, por meio de aulas de tricô e trabalhos manuais, conferências, conselhos sobre higiene, etc.., procuraram interessar e atrair as operárias e entrar assim em contato com as classes trabalhadoras, estudar-lhes o ambiente e necessidades." (In, Iamamoto e Carvalho, Idem: 173)
Os Centros Operários possibilitavam:
  • A observação e a prática das trabalhadoras sociais;
  • A educação das famílias operárias;
  • A formação de uma elite para a ação na classe operária.
Em meados da década de 30 já existia uma demanda para a contratação de agentes sociais para dentro do Estado.
Departamento Estadual do Trabalho, SP: fiscais femininos para o trabalho de mulheres e de crianças;
1935 - criação do Departamento de Assistência Social do Estado, SP;
1936, RJ - Fundação do Laboratório de Patologia Infantil;
Serviço de Proteção aos Migrantes, SP, 1937;
1938 - Organização da Seção de Assistência Social, SP.
Principais campos de ação do Serviço Social.
Na área de Trabalho: como Inspetoras de trabalho de mulheres e crianças;
No Juízo de Menores: subdiretoras de vigilância, comissários de menores e monitores de educação;
Em Obras Assistenciais , como os Centros Familiares, organizados pelo CEAS a partir de 1940, em convênio com o estado de SP;
Em empresas: racionalizando ou implantando serviços assistenciais, bem como atividades de lazer educativo e ajuda mútua.
A ação direcionava-se para :" Indivíduos fracos", famílias e coletividades.
Objetivo Geral: Restabelecimento da ordem social, através da justiça e caridade.
Objetivos específicos:
* adaptação do indivíduo ao meio;
* remediar as deficiências dos indivíduos e das
coletividades;

* pesquisa das causas dos desajustamentos sociais;
* curar e prevenir os males sociais.
A OPERACIONALIZAÇÃO DO TRABALHO:
Metodologia: Serviço Social de casos individuais.
Técnicas e instrumentos utilizados: Entrevistas fechadas (Inquérito social) e observação (visitas domiciliares); Círculos e Cursos de formação moral e doméstica.
Tratamento: encaminhamentos a instituições assistenciais e ou médicas; assistência monetária; fornecimento de passes para transporte; internação de crianças; legalização de estrangeiros; encaminhamento para obtenção de documentos; orientação moral e doméstica.
 
Perfil dos Primeiros Assistentes Sociais:



Gênero feminino;


Pertenciam as camadas altas da sociedade;


Origens no sistema de ensino mantidos pela influência católica e das modernas obras sociais;


Militavam em movimentos católicos.


Mudanças do perfil dos Assistentes Sociais


As demandas para o trabalho desses novos agentes sociais contribui para aumentar a base de recrutamento para a formação nas Escolas de Serviço Social.


Os novos alunos são recrutados nas grandes instituições sociais.


Por terem origens de setores médios da sociedade, o nível cultural desses alunos é inferior aos das primeiras.


    AS GRANDES INSTITUIÇÕES ASSISTENCIAIS



    LEGIÃO BRASILEIRA DE ASSISTÊNCIA (LBA)

    É considerada a primeira grande instituição nacional de assistência social. Foi criada em 1942.
    Objetivo: assistir as famílias cujos chefes foram mobilizados para a guerra , e cooperar com o governo em tudo que se relaciona ao esforço da guerra. (Idem:257)
    SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL - SENAI
    Criado em 1942.
    Objetivo: organizar e administrar a nível nacional escolas de aprendizagem para industriários.
    SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA - SESI
    Oficializado em 1946.
    Objetivos: " proporcionar assistência social e melhores condições de habitação, nutrição, higiene ao operariado e, dessa forma, desenvolver o esforço de solidariedade entre empregados e empregadores." (Idem: 274)
    FUNDAÇÃO LEÃO XIII
    Criada em 1946.
    Objetivo. Ação sobre os habitantes de favelas, "deverá 'trabalhar pela recuperação das populações das favelas do Distrito Federal', tendo em vista a extrema precariedade material e moral' que estas atravessam." (Idem: 289)
    PREVIDÊNCIA SOCIAL
    O Seguro Social começa a ser implantado em 1923, a partir da Lei Eloy Chaves. A partir de então são criadas Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAPs), organizadas por empresas e dirigidas principalmente aos ferroviários, estivadores e marítimos.
    Objetivo: medicina curativa, aposentadorias, pensões e ajuda funeral.
    Organização dos Seguros Sociais por ramos de atividades
    A partir de 1936 as Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAPs) deixam de ser organizadas por empresas e passam a abranger categorias profissionais. Surgem os Institutos de Aposentadorias e Pensões- IAPs.
    Consolida-se o mercado de trabalho para os Assistentes Sociais.
    Com a criação das grandes instituições assistenciais inicia-se o processo de institucionalização do Serviço Social no Brasil.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário